21/07/16

Num ápice

    Admirável aquele
     cuja vida é um contínuo
     relâmpago

     Matsuo Bashô



Fosse a vida

um relâmpago contínuo,
sem o prestes ruído
do trovão, uma centelha
viva, um raio assíduo,
não a fria ameaça
do senão que,
num ápice,
apaga a chama breve
e deixa atrás de si, 
perdido o fôlego, as cinzas
dispersas de quem
teve um sopro activo,
sibilante e sôfrego.

Domingos da Mota


[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário